15 janeiro 2009


Projeto do Novo Estádio Vilvaldo Lima em Manaus para a Copa do Mundo de 2014.
.
.


Um projeto ousado e moderno que custará cerca de seis bilhões de reais será apresentado hoje à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, pelo Secretário de Planejamento (Seplan), Dênis Minev. O projeto da empresa alemã GMP é inovador e prevê a demolição do Vivaldo Lima e a construção de uma arena Multiuso, que envolverá os empreendimentos já existentes no entorno, como Vila Olímpica, Centro de Convenções e a Arena Amadeu Teixeira.
O novo estádio terá capacidade para 41 mil espectadores sentados, além de mais cinco mil pessoas credenciadas na área de imprensa e mídia. O diretor da GMP, Ralf Aman disse que o projeto é o melhor entre os 18 que serão apresentados à Fifa e seu design foi baseado em artesanatos, animais silvestres e plantas. A arena terá um restaurante panorâmico, camarotes que variam de 15 a 50 pessoas, sistema de captação de água pluvial e uma acústica que não prejudica quem está no interior e na área externa. O novo estádio também terá cobertura retrátil, restaurantes, camarotes, centro de convenções, dois edifícios garagem e centro de compras.

"A preocupação da Fifa sempre foi com o torcedor, com isso, quem entrar no estádio terá visão de mais de 90% de visão do gramado, independentemente do ponto que ele esteja", afirmou Ralf Aman.

O governador Eduardo Braga disse que foi apresentado apenas parte do projeto, pois tem dois concorrentes na Amazônia - Acre e Pará - e que somente após a confirmação de Manaus como sede da Copa de 2014, que o projeto será mostrado em sua totalidade. "Nem tudo pode ser mostrado porque temos concorrentes. Posso dizer que o projeto é o melhor de todos e único voltado para a neutralização de carbono desde as eliminatórias até o final da Copa", afirmou Braga.

Sustentabilidade


O governador disse ainda que o projeto do novo estádio de futebol foi baseado em conceitos de sustentabilidade internacionais e prevê o aproveitamento da água das chuvas para o resfriamento das estruturas do complexo e manutenção de uma temperatura agradável no seu interior.

Manaus concorre com Rio Branco e Belém a uma das vagas da Amazônia como uma das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014 que será realizada no Brasil. Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília seriam sedes já garantidas. Com cinco postulantes, o Nordeste deverá receber três postos. Recife, Salvador e Fortaleza têm mais possibilidades de vitória em relação a Natal e Maceió. Das três vagas restantes, uma ficaria com Curitiba. Outra, com uma cidade do região do Pantanal (Cuiabá ou Campo Grande). E a última seria de Goiânia ou Florianópolis.. O anúncio das sedes está marcado para março.

Fonte: Agência de Comunicação Social - AGECOM / GLOBOESPORTE.COM



2 comentários:

Silas disse...

Mt bom o projeto, espero que Manaus ganhe.

Guido disse...

Com certeza... quem ganha com isso são todos nós...

Só de empregos serão gerados 50 mil.... :)

Fora as grandes melhorias em relação a estrutura e transporte da cidade...

É esperar pra ver!!!